Rede Abraço promove palestra sobre prevenção ao suicídio em unidade prisional de referência à população LGBTI+

01/10/2021 11h39

A Rede Abraço promoveu a palestra “Manejo do Comportamento e Crise Suicida – Ações no âmbito prisional”, na Penitenciária de Segurança Média 2 (PSME2), unidade prisional exclusiva e de referência à população LGBTI+, em Viana. A atividade, realizada nessa quarta-feira (29), obedeceu a todos os protocolos sanitários para o combate do novo Coronavírus (Covid-19). 

Ministrada pela psicóloga Claudia de Oliveira, servidora do Hospital Estadual de Atenção Clínica (HEAC), a palestra foi voltada para os servidores do PSME2 e abordou dados sobre suicídio no mundo e as ações de prevenções necessárias. A Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou cerca de 700 mil casos em 2019 e constatou que duas a cada três pessoas emitiram sinal de alerta antes do ocorrido. Além disso, outros estudos mostram que os detentos são quatro vezes mais propensos ao suicídio porque estão privados de liberdade.

“Falar de prevenção ao suicídio é afirmar a vida. Nos presídios, onde há um alto risco para tentativas, é preciso conversar com a equipe, que é quem vivencia o cotidiano do sistema prisional, para que ela esteja aberta à escuta e saiba como lidar com essas questões. O servidor atuará identificando e intervindo nos fatores de risco e instituindo fatores de proteção individuais, sociais, ambientais e culturais como medidas de prevenção ao suicídio”, orientou a psicóloga. 

O evento foi possível graças a uma parceria firmada entre a Secretaria de Direitos Humanos (SEDH), por meio da Subsecretaria de Política sobre Drogas (SESD), e a Penitenciária de Segurança Média 2, para a realização de um ciclo de palestras sobre diversos temas, com a participação de palestrantes das áreas de psicologia e assistência social. Os encontros serão realizados mensalmente, de forma presencial, dentro da unidade prisional.

Rede Abraço

O Programa Estadual de Ações Integradas Sobre Drogas, mais conhecido como Rede Abraço, é um programa do Governo do Estado que visa a promover o bem-estar e o cuidado a pessoas com problemas decorrentes do uso de drogas, familiares e comunidade em geral.

Coordenado pela SESD, vinculada à SEDH, o programa parte da premissa de que o uso de drogas é uma questão complexa, de determinação multifatorial e de grande relevância para a sociedade. Compreende que não há resposta simples e universal que dê conta de todos os problemas envolvidos no uso de drogas e dele advindos. Seu escopo de atuação prevê, portanto, ações de execução direta e iniciativas de articulação intersetorial, de conscientização e participação da sociedade como um todo.

A organização do Programa Estadual de Ações Integradas Sobre Drogas sustenta-se em quatro eixos basilares: prevenção, tratamento, reinserção social, além de estudos, pesquisas e avaliações. Embora cada eixo tenha características específicas, é de fundamental importância que as ações se desenvolvam de maneira integrada e, muitas vezes, transversais, de maneira que um eixo complemente e fortaleça o outro.

Texto: Naiara Gomes.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH
Juliana Borges
(27) 3636-1334
juliana.paiva@sedh.es.gov.br