Flávia Maria dos Santos

Aniversário:

23 de outubro

Formação:

Graduada em Serviço Social pela UniVila, pós-graduada em Políticas Sociais pela UniVila, em Política de Assistência Social

e em Educação Inclusiva, ambas pela Iseac.

Por que escolheu essa profissão? 

Antes de eu entrar na faculdade de Serviço Social, minha tia foi líder comunitária e organizou atendimentos odontológicos gratuitos para a comunidade.

Eu atuei como voluntária e ía para Associação de Moradores para ligar para pessoas para marcar consultas.

A partir desses atendimentos, passei a gostar de trabalhar com pessoas e vi a importância da garantia de direitos dos mais necessitados. 

O que você mais gosta nessa área?

A área de Serviço Social é desafiadora, mas é muito gratificante contribuir com a sociedade e melhorar a vida de muitas pessoas graças a projetos

e programas que promovem a igualdade e o bem-estar coletivo. 

Como você gosta de se definir?

Sou uma pessoa alegre, alto astral e espontânea. O fato de eu ter nascido e sido criada em Caratoíra, junto com uma família muito animada, me fez ser assim.

Também sou uma pessoa de muita fé e encaro meus problemas com positividade. 

Qual frase te move?

“É decidindo que se aprende a decidir”, do filósofo e educador Paulo Freire. Ela mostra que não é possível ser você mesmo sem nunca tomar decisões.

Quais são seus hobbies?

Gosto de viajar. É ótimo para espairecer. Minha última viagem para Porto Seguro porque amo praias.

Também gosto muito de estar com minha família em Caratoíra, em Vitória. A gente se reúne aos fins de semana, aniversários e datas comemorativas.

Também participo dos eventos da Novo Império, escola de samba da região. 

Qual sua música favorita?

Eu sou muito romântica, então gosto muito das “sofrências” da Marília Mendonça, principalmente “Esqueça-me se for capaz”, junto com Maiara e Maraísa. É linda!

Gosto também de “Pais e Filhos”, do Legião Urbana, e dos sambas do Martinho da Vila, como “Ex-amor”. Lembro muito do meu pai!

E amo todas as músicas do Tim Maia! Todas são muito gostosas de ouvir! 

Filme ou série favorito?

Assisti recentemente ao filme “Robin Hood - Adventure”, uma releitura do grande clássico, e achei muito interessante.

Também gostei muito de “Mulher-Gato”, com Angelina Jolie.

E recomendo “Meu nome não é Johnny”, com Selton Melo, que aborda o uso de substâncias psicoativas e suas consequências. 

Qual livro recomenda?

Indico dois.

O primeiro é “Olga”, de Fernando Morais, que conta a história de Olga Benário Prestes, judia, comunista e companheira de Luiz Carlos Prestes,

e aborda o nazismo, os campos de concentração e a 2ª Guerra Mundial.

O outro é “Bicho de sete cabeças”, de Luiz Bolognesi, e fala sobre o consumo de álcool e outras drogas na adolescência.