Leovegilda Gomes

Aniversário: 

24 de outubro

Formação: 

Graduada em Serviço Social pela Ufes, pós-graduada em Gestão de Serviço e de Saúde pela Ufes e em Psicodrama pela Pegasus.

Por que escolheu essa profissão? 

Quando eu fazia curso pré-vestibular, fiz dois testes vocacionais e o resultado foi Serviço Social.

Fiz a prova, passei e fui gostando da área durante a faculdade. 

O que você mais gosta nessa área?

Logo que me formei, comecei a atuar no Serviço de Aids do Hospital das Clínicas (Hucam/Ufes).

Foi ali que me apaixonei pela profissão.

Percebi como podia ajudar as pessoas com o meu trabalho.

Também acho muito importante a função de conscientizar as pessoas sobre os seus direitos.

Como você gosta de se definir?

Sou uma mulher de superação e vitoriosa. Sempre dei conta dos furacões na minha vida, mesmo com medo e insegurança às vezes.

Enfrentei os obstáculos de cabeça erguida.

Qual frase te move?

“Qualquer caminho serve para quem não sabe onde ir”. Essa frase do livro “Alice no País das Maravilhas” mexeu muito comigo.

Achei super importante. Quando você não faz suas escolhas, qualquer coisa serve. 

Quais são seus hobbies?

Gosto muito de cantar no karaokê, dançar samba de gafieira e forró e praticar atividades físicas, como corrida e musculação.

E gosto muito de festas! Na minha vida, tudo tem que comemorar!

Filme ou série favorito?

Meu filme favorito é “Uma linda mulher”. Ele reacendeu o meu lado romântico.

Tudo que aconteceu com a personagem principal é bem interessante para quem gosta de romances. 

Qual sua música favorita?

Eu gosto de ouvir rock e MPB, mas sou apaixonada por samba, principalmente de raiz.

Entre as minhas músicas favoritas, estão “O mundo é um moinho” e “As rosas não falam”, do Cartola.

Para cantar no karaokê, “Evidências”, do Chitãozinho e Xororó. 

Qual livro recomenda?

“Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll.